A Natura promove a segunda edição de seu hackathon. Pessoas de todo o país podem se candidatar para participar da atividade, que ocorrerá durante quatro dias em março de 2016, em Belém.

A empresa busca pessoas de diferentes perfis e áreas de conhecimento para participar do “Hackathon mãos da mata: traga a natureza para o seu dia a dia”. Os selecionados serão desafiados a construir protótipos de soluções que aproximem a marca Natura Ekos e a Amazônia do consumidor.

O hackathon está inserido no programa de inovação aberta Natura Campus, criado em 2011 pela fabricante de cosméticos, com o objetivo de estabelecer uma rede de parcerias com a comunidade científica, para a geração de conhecimento e o desenvolvimento de tecnologias. Os interessados em participar da maratona poderão se inscrever no site do programa até 16 de novembro. O resultado da seleção será anunciado em dezembro.

“Para a Natura, o hackathon é uma oportunidade de reconhecer talentos e propostas inovadoras e promover o crescimento sustentável, ampliando o valor dos negócios gerados em nossa rede”, diz Luciana Hashiba, gerente de gestão de redes em inovação da Natura.

No primeiro dia do evento, haverá uma imersão na Amazônia, com visita a uma comunidade que faz o manejo sustentável de matérias-primas da biodiversidade usadas nos produtos de Natura Ekos. Os participantes do grupo que desenvolver o melhor projeto durante a maratona serão reconhecidos com uma impressora 3D e um kit com 10 filamentos plásticos. Eles também terão a oportunidade de conhecer a Natura em Cajamar e apresentar suas ideias para líderes de Inovação da Natura e parceiros.

“Com o hackathon, buscamos experiências criadas de forma colaborativa, para enfatizar a proposta de valor da marca e provocar atitudes transformadoras”, diz Claudia Pinheiro, gerente de cuidados pessoais da Natura.

O primeiro hackathon de Natura Campus foi realizado em agosto de 2014, em conjunto com o MIT Media Lab. A primeira edição da maratona desafiou os participantes a criar soluções para ampliar a experiência do consumidor, a partir da conexão de produtos com o ambiente virtual. Duas pessoas foram selecionadas para desenvolver seus projetos no Media Lab, do MIT, em Boston, um dos centros de referência mundial em inovação, design, ciência e tecnologia.